A importância da matéria orgânica no solo

Antes de iniciar o assunto a respeito da influência da matéria orgânica no solo, gostaria de definir “solo” e “matéria orgânica”. Entende-se por solo como a camada superficial da crosta terrestre, constituída por partículas minerais, matéria orgânica, água, ar e organismos vivos.  Matéria orgânica entende-se como os resíduos vegetais, animais e micro-organismos em constante processo de transformação. Note que a matéria orgânica faz parte do componente solo.

A matéria orgânica (M.O.) tem o poder de influenciar positivamente as características físicas (densidade, porosidade), químicas  (liberação e fixação de nutrientes, regulação do pH, etc.) e biológica (fonte de alimento e substrato para o desenvolvimento de micro-organismos, etc.) do solo.   Embora a M.O. encontre-se em quantidade reduzida (~4%) nos solos minerais, ela tem papel fundamental na melhoria de sua fertilidade e ,também, no aumento da produtividade vegetal.

Vejamos alguns desses efeitos que matéria orgânica exerce nos solos:

  • A matéria orgânica diminui a fixação e a insolubilização do fósforo, portanto aumentando doses de matéria orgânica no solo, aumenta-se a disponibilidade desse importante nutriente para as plantas –  a matéria orgânica evita o maior contato do fosfato solúvel com óxidos e hidróxidos que o insolubiliza.
  • A única forma de armazenar o nitrogênio no solo é na forma orgânica, visto que as formas minerais são facilmente lavadas pela água da chuva.
  • A adubação orgânica permite abaixar a densidade do solo, tal efeito acontece devido a  densidade da M.O. ser menor que a do solo (mineral). Um solo com boa densidade, significa um solo com boa aeração e , que permite as raízes se desenvolvam bem e  ,dessa forma, absorvam água e oxigênio com mais facilidade.
  • O adensamento e/ou compactação de camadas de solo proporciona alterações no arranjo das partículas, diminuindo o volume de seus poros, aumentando sua densidade e a resistência mecânica à penetração de raízes, água e nutrientes, afetando também atributos químicos (disponibilidade de nutrientes), biológicos (desenvolvimento de microorganismos) e a rizosfera (SILVA et al., 2001).
  • A matéria orgânica é uma importante fornecedora de enxofre para o solo. Do enxofre total encontrado nos solos, aproximadamente 50 a 70% estão na forma orgânica. Sendo assim a  matéria orgânica é uma importante fornecedora desse macronutriente para os solos brasileiros.
  • As reações químicas da matéria orgânica produzem elementos capazes de reter nutrientes no solo, tais como: o potássio, cálcio, amônio, ferro, zinco, cobre, manganês. Dessa forma, ela evita a perda desses nutrientes durante a lavagem do solo pelas águas das chuvas.  As argilas são grandes responsáveis pela retenção de nutrientes no solo.
  • O emprego sistemático de adubo orgânico no solo, melhora a sua estruturação, devido aos materiais aglutinantes do húmus, que tem a propriedade de cimentar as partículas do solo (areia, silte, argila) formando agregados estáveis, responsáveis pela sua estruturação.
  • O húmus atua no solo impedindo alterações bruscas do seu pH, beneficiando, assim, a vasta fauna extremamente importante que nele vive. A esse efeito é atribuído o nome de “poder tampão”.
  • Manter uma camada de material orgânico sobre o solo permite a estabilização de sua temperatura superficial, contribui para o desenvolvimento das raízes e dos micro-organismos, protege o solo da chuva evitando erosões e permitindo uma maior infiltração das águas e, conforme o material orgânico for se decompondo, ocorre a liberação de nutrientes minerais.
  • A M.O. permite o desenvolvimento de micorrizas, associação mutualística entre fungos e as raízes dos vegetais, e essa interação resulta numa melhor absorção de nutrientes e água pelos vegetais.
  • Manter e acrescentar matéria orgânica no solo, fixa de carbono, contribuindo para a diminuição do efeito estufa.
  • O emprego sistemático de adubos orgânicos auxilia a produção de vegetais mais resistentes, bem nutridos, dispensando o uso de venenos que são onerosos e fazem mal para saúde e o ambiente. Pode, também, contribuir para a reutilização de certos resíduos industriais, residências e agrícolas,  os quais apresentam elevada quantidade de nutrientes e  quando mal utilizados provocam danos ambientais, como a eutrofização.
matéria orgânica no solo

Nesta figura podemos observar uma porção de solo rica em matéria orgânica (direita) e outra pobre (esquerda). Um solo rico em matéria orgânica apresenta coloração escura.

Incorporação de composto orgânico ao redor da muda de bananeira.

Incorporação de composto orgânico, oriundo da compostagem caseira, ao redor da muda de bananeira.

Proteção do solo com material vegetal seco.

Proteção do solo com material vegetal seco. Mantenha o solo sempre coberto, sempre protegido!

bananeira

O resultado: essa maravilhosa bananeira!

Termino este texto com trecho do Sir Albert Howard presente no livro “Um testamento Agrícola”: “A manutenção da fertilidade do solo é a primeira condição de qualquer sistema permanente de agricultura. Os sistemas de produção de colheitas comuns provocam a perda contínua da fertilidade do solo; é, pois imperativo, a sua contínua recuperação através da adubação e manejo do solo. ” Leia adubação como adubação orgânica, pois Howard não compactuava com a ideia da utilização de adubos minerais nos sistemas agrícolas.

Felipe Furtado Frigieri

Bibliografia

Howard, A. Um testamento agrícola; tradução Prof. Eli lino de Jesus, 2 ed. São Paulo: Expressão Popular, 2012. 360 p.

Kiehl, E. J. Adubação orgânica – 500 perguntas e respostas / Edmar Jsé kiehl – Piracicaba, 2008. 227 p.

Khatounian, C. A. A reconstrução ecológica da agricultura / C. A. Khatounian. Botucatu : Agroecológica, 2001.

SILVA, R. H.; ROSOLEM, C. A. Crescimento radicular de espécies utilizadas como cobertura decorrente da compactação do solo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.25, n.2, p.253-260, 2001.

 

 

Anúncios

Sobre Felipe Furtado Frigieri

Engenheiro florestal graduado pela ESALQ-USP. Interessado em discutir temas relacionados a arborização urbana, restauração florestal de ambientes degradados, horta urbana, reciclagem, criação de abelhas nativas, entre outros.
Esse post foi publicado em Agricultura urbana, Conhecimento, Quintais, Sistema Agroflorestal, Tema Livre e marcado , , . Guardar link permanente.

5 respostas para A importância da matéria orgânica no solo

  1. rose rose disse:

    Republicou isso em Jardinagem Libertária.

    Curtir

  2. Lara disse:

    Creio que a legenda da foto está trocada (esquerda/direita).

    Curtir

  3. Aldivar disse:

    Grato pela explicação

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s