É possível transformar uma área cheia de entulhos numa linda horta?

Prendendo com este texto compartilhar uma experiencia agroecológica que tive em um pequeno terreno de  aproximadamente 50 m²  localizado na área urbana no município de Itapetininga – SP.
O histórico dessa empreitada , resumidamente, é mais ou menos assim. Em meados de 2014,  um senhor chamado Marcos, de aproximadamente 80 anos, morava em uma casa que estava com o quintal abandonado e ele gentilmente me cedeu para que plantasse nessa área.  O quintal estava com um mato bem alto, com muito entulhos, sujeiras e afins. O solo estava bem compactado. Abaixo segue o passo a passo da transformação que realizei no quintal, que se passou ao longo de quase dois anos.

Limpeza da área e situação inicial do terreno.

limpeza de um terreno urbano para posterior plantio

A quantidade de entulhos presente no terreno era impressionante!

limpeza de um terreno urbano para posterior plantio

Este é o Antônio, meu parceiro na criação de abelhas e proprietário do imóvel onde morava o sr. Marcos.

Vista geral do terreno no início do manejo.

Vista geral do terreno no início do manejo.

 

Retirada de entulho e destinação para o EcoPonto do município de Itapetininga - SP.

Retirada do entulho e destinação para o EcoPonto do município de Itapetininga – SP. Foram realizadas três viagens para transportar todo o entulho!

Retirado o entulho, iniciou-se o controle do capim braquiária, a descompactação do solo e o plantio de algumas culturas. No plantio somente foi utilizado insumos orgânicos como esterco, palhada, cinzas e calcário. Nada de veneno e fertilizante mineral (NPK).

Controle do capim braquiária. O capim braquiária uma vez manejado torne-se uma ótima fonte matéria orgânica para o solo.

Controle do capim braquiária. O capim braquiária uma vez manejado torne-se uma ótima fonte matéria orgânica para o solo, além disso, protege o solo da insolação e erosão.

Controle do capim braquiária e abertura dos berços.

Controle do capim braquiária e abertura dos berços.

Aberto dos berços e incorporação do capim braquiária.

Aberto dos berços e incorporação do capim braquiária.

Estacas de mandioca plantas nos berços.

Estacas de mandioca plantas nos berços.

Milhos crioulos que foram semeados na área. As sementes crioulas são bem fortes, resistentes e produtivas.

Milhos crioulos que foram semeados na área. As sementes crioulas são bem fortes, resistentes e produtivas.

Bananeira plantada. Nota-se que utilizei uma palhada para coroar a bananeira, dessa forma o solo fica protegido da chuva e sol, mais úmido e serve de alimento para a biota do solo.

Bananeira plantada. Nota-se que utilizei uma palhada para coroar a bananeira, dessa forma o solo fica protegido da chuva e sol, mais úmido e serve de alimento para a biota do solo.

Bambus fixados para servir de suporte para o maracujazeiro trepar.

Bambus fixados para servir de suporte para o maracujazeiro trepar.

Terminado os cuidados com o solo e o plantio de algumas cultural como: milho, abóbora, mandioca, banana, maracujá e tomate, começou-se a colher alguns frutos.

vcfakjnvkjdvf

Os milhos crescendo juntamente com a abóbora.

miljhoho

Nesta imagem verificamos que o milho, mandioca e abóbora crescendo juntos, não há competição. Cada um no seu estrato, o que há é cooperação!

Tem espaço para o tomateiro também!

Tem espaço para o tomateiro também!

Tomatinhos colhidos! Vale ressaltar que a produção foi muito boa.

Tomatinhos colhidos! Vale ressaltar que a produção foi muito boa.

Nesta imagem verificamos que a bananeira cresceu bastante e está bem mais vigorosa do que quando foi plantada.

Nesta imagem verificamos que a bananeira cresceu bastante e está bem mais vigorosa do que quando foi plantada.

Tem espaço para couve-manteiga crescer no meio.

Tem espaço para couve-manteiga crescer no meio.

E as culturas continuam a crescer…

dfjvnafdv

Alguns meses depois e já temos milhos, abóboras e mandioca crescendo muito bem.

As primeiras espinhas de milho começam a se formar.

As primeiras espinhas de milho começam a se formar.

Mais tomates vão sendo colhidos, a produção não pára.

Mais tomates vão sendo colhidos, a produção não para.

As primeiras flores da abóbora começam a aparecer.

As primeiras flores da abóbora começam a aparecer.

Também tem espaço para a salsinha.

Também tem espaço para a salsinha.

Sobrou espaço para a entrada de uma muda de moringa.

Sobrou espaço para a entrada de uma muda de moringa.

E mais tomatinhos!!!

E mais tomatinhos!!!

 

A paisagem mudou! Alguns meses se passaram, o milho já foi colhido (infelizmente eu não cheguei a tirar fotos das espigas) e as abóboras cresceram…

Milho já seco, já teve suas espigas colhidas para milho verde.

Milho já seco, já teve suas espigas colhidas para milho verde.

E as abóboras cresceram.

E as abóboras cresceram.

E mais abóboras. A produção foi fantástica.

E mais abóboras. A produção foi fantástica.

A paisagem muda novamente. A palhada do milho e abóbora vão aos poucos sendo incorporada ao solo, a braquiária reaparece e novas culturas vão surgindo e o ciclo não para.

gbfgnbgfn

Com a entrada de luz na área o capim braquiária reaparece, aos poucos ele será incorporado ao solo, fornecendo bastante matéria orgânica.

E cerca de 6 meses depois a bananeira ficou muito bem.

E cerca de 6 meses depois a bananeira ficou muito bem.

Pé de café plantado. Nota-se a cobertura solo com palhada.

Pé de mamão plantado. Nota-se a cobertura solo com palhada.

Pé de café plantado na área.

Pé de café plantado na área.

Sistema radicular do cafeeiro, muito saudável.

Sistema radicular do cafeeiro, muito saudável.

Maracujá recém plantado já começa a trepar no bambu.

Maracujá recém plantado já começa a trepar no bambu.

O maracujazeiro começa a dar suas primeiras flores.

O maracujazeiro começa a dar suas primeiras flores.

E os primeiros frutos do maracujazeiro começam a crescer.

E os primeiros frutos do maracujazeiro começam a crescer.

Momento de muita fartura.

Momento de muita fartura.

Fartura!

Fartura!

Banana-nanica, a melhor que já comi. Manejo totalmente orgânico.

Banana-nanica, a melhor que já comi. Manejo totalmente orgânico.

Colheita da mandioca e banana nanica.

Colheita da mandioca e banana nanica.

colheita da bananeira e mandioca

colheita da bananeira e mandioca

Tem muita flor para a bicharada. O sabugueiro produz muitas flores que atraí insetos e pequenas aves. Ele produz muita biomassa que pode ser usada para adubação verde. É uma ótima planta para os sistemas agroflorestais.

Tem muita flor para a bicharada. O sabugueiro produz muitas flores que atraí insetos e pequenas aves. Ele produz muita biomassa que pode ser usada para adubação verde. É uma ótima planta para os sistemas agroflorestais.

Plantio de juçara. Coloquei pedaços do pseudo caule da bananeira ao redor da muda. A ideia é proteger o solo, nutrir a muda e diminuir o crescimento do mato.

Plantio de juçara. Coloquei pedaços do pseudo caule da bananeira ao redor da muda. A ideia é proteger o solo, nutrir a muda e diminuir o crescimento do mato.

Preparação dos canteiros agroecológicos, mais informações em: https://plantandovida.wordpress.com/2016/07/02/canteiro-agroecologico/

Preparação dos canteiros agroecológicos, mais informações em: https://plantandovida.wordpress.com/2016/07/02/canteiro-agroecologico/

Canteiro agroecológico com diversidade de hortaliças.

Canteiro agroecológico com diversidade de hortaliças.

Vista geral do terreno com manejo agroecológico.

Vista geral do terreno com manejo agroecológico.

Capuxinha, considera uma planta alimentícia não convencional (PANC) é uma delícia, come-se as folhas, flores e da semente pode fazer conserva.

Capuxinha, considera uma planta alimentícia não convencional (PANC) é uma delícia, come-se as folhas, flores e da semente pode fazer conserva.

morango-silvestre

morango-silvestre

Apareceram no quintal muitas plantas alimentícias não convencionais.

alface-do-mato

alface-do-mato

bertalha

bertalha

caruru

caruru

 

moringa oleifera

moringa oleifera

pé de café em floração no manejo agroecológico

pé de café em floração no manejo agroecológico

Finalizo este relato respondendo a pergunta do título. Sim,  é possível transformar pequenos espaços ociosos nas áreas urbanas/ruais em lindas hortas com muito alimento saudável, sem venenos e adubos minerais. Basta ter muita força de vontade, perseverança e criatividade.

Gostaria de agradecer ao meu amigo Antônio Carlos Jr. e ao senhor Marcos por essa oportunidade. Gratidão!

 

Felipe Furtado Frigieri

Anúncios

Sobre Felipe Furtado Frigieri

Engenheiro florestal graduado pela ESALQ-USP. Interessado em discutir temas relacionados a arborização urbana, restauração florestal de ambientes degradados, horta urbana, reciclagem, criação de abelhas nativas, entre outros.
Esse post foi publicado em Agricultura urbana, Quintais, Sistema Agroflorestal. Bookmark o link permanente.

5 respostas para É possível transformar uma área cheia de entulhos numa linda horta?

  1. ANTº CARLOS DAMAZO disse:

    Coisa linda !!!! exemplo para muitos que tem um quintal cheio de entulhos… LIMPAR e transformar em uma área produtiva de alimentos orgânicos. PARABÉNS PELO EXEMPLO !

    Curtir

  2. Paulo Luiz Barros disse:

    Muito legal Felipe, estou implantando um quintal agroflorestal desde o início. Caso queira ver: “Um Engenheiro no Interio” no YouTube.

    Curtir

  3. Fantástico, dá gosto ver a evolução!

    masquericostomates.com

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s